Sentindo as imagens

Para entender este processo, é importante lembrar que ao olharmos para uma imagem, seja ela um quadro, uma foto ou um ambiente, sua composição não é imediatamente compreendida pelo cérebro. Antes de analisarmos, as emoções são despertadas e diversas sensações podem ocorrer. Isto acontece porque as imagens não são processadas de forma analógica pelo cérebro, ao contrário! São percebidas pelo nosso sistema límbico que as processam muito rapidamente. Este sistema é o responsável pelas emoções e principalmente por nosso comportamento social.

Pura sensação

Para entender, imagine um super héroi. Qual é o formato do rosto? Lembrou? Redondo, triangular ou quadrado? Normalmente quadrado, ok? Linhas retas ou paralelas unidas criam formas sólidas e estas formas possuem uma representação insconsciente de solidez, força, estabilidade, estrutura. É neste sentido que as imagens podem despertar diversas emoções. Outro exemplo: Qual a sensação de olhar um bebê bochechudo com coxas gordinhas, pés de pãozinho, olhos arredondados e carequinha? Em alguns este excesso de “linhas” curvas despertam uma explosão de sentimentos e memórias, que pode chegar ao ponto pegar, apertar ou até morder uma criança!

Jung

Segundo a psicologia analítica criado pelo psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, existe uma serie de símbolos em nosso subconsciente que estão descritos no livro O homem e seus símbolos (1964). Estes símbolos são, segundo seus estudos, universais, e possuem significado semelhante em praticamente todos as culturas existentes. Esta talvez seja a explicação que as formas arredondadas, curvas e volumosas despertam em nós um tipo de memória ancestral. Coisas fofas e gostosas como doces, peitos e bumbuns são irresistíveis.

Harmonia

O profissional visagista segue um principio fundamental criado pela Bauhaus Design Culture: “função define a forma.” Isto é devemos definir a função da imagem pessoal, criar o conceito e montar a composição, um conjunto de linhas, texturas e cores. Para isso é essencial compreender os fundamentos da linguagem visual, os princípios de harmonia e estética para criar uma imagem objetiva com destaque nos pontos essenciais pré-definidos. Não podemos deixar de respeitar os traços de personalidade para que a imagem imprima uma marca e seja influeuncie positivamente nos relacionamentos. Lembre-se: a primeira impressão é a que fica e a sua imagem é a sua melhor primeira impressão!
× Oi!